Sangue e Fogo, São Os Trilhos De Nosso Trem Para o Céu

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

Sangue e Fogo, São Os Trilhos De Nosso Trem Para o Céu.

“E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes”, Êx 12.13.

“O Fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará”, Lv 6.13.

O trem que corre com uma velocidade de 50 a 60 quilômetros por hora tem que andar na linha propriamente construída de dois trilhos. Tirando-se um trilho, a catástrofe é inevitável.

O trem que está indo para a cidade celestial também trafega sobre dois trilhos. Podemos chamá-lo: Sangue e Fogo. Segurança bem-aventurada essa!

A linha está preparada e em perfeita ordem. Ela foi inaugurada no dia de Pentecostes, quando três mil pecadores, salvos, entraram no vagão que conduz ao céu, tendo a passagem grátis do Gólgota. Aleluia! Nessa linha não há catástrofe, nem pequenos acidentes.

Acontece, porém que alguns querem ir para o céu numa linha construída com um trilho só, mas claro é, que a viagem findará com um desastre. Precisamos de dois trilhos para terminar a nossa viagem em paz.

Foi pelo sangue de um cordeiro que o povo de Israel principiou a viagem para a Canaã, e no monte Sinai, numa sarça ardente, recebeu a sua Bíblia escrita em tábuas de pedra.

Na lei, estava escrito que eles deveriam oferecer um cordeiro pela manhã e outro à tarde, pois era necessário haver derramamento de sangue todos os dias. “O trilho de sangue não podia ser tirado”. O fogo sobre o altar arderia continuamente e não se apagaria; o sacerdote colocaria a lenha nele, cada manhã. Assim, Sangue e Fogo foram os trilhos do trem da salvação para o povo de Israel.

Quando Elias acabava de pôr o sacrifício no altar, caiu o fogo do céu (1Reis 18.33). Aleluia! Estes dois elementos, Sangue e Fogo, são os fundamentos de todas as bênçãos espirituais e a causa de todo o progresso no caminho do Senhor.

Sangue e FogoSangue e fogo


Para se construir uma estrada de ferro, gasta-se muito dinheiro e, às vezes, até vidas preciosas. Mas não há no mundo nenhuma estrada de ferro que tenha custado tanto, como aquela que nos conduz ao céu. Sim, porque ela custou a vida do Filho de Deus, e o seu sangue até à última gota. Jesus deu o seu sacrifício da manhã, quando os anjos cantaram fora de Belém: “Glória a Deus nas alturas, paz na terra, boa vontade para com os homens”, Lc 2.14. O seu sacrifício da tarde foi dado quando o sol se escureceu, os sepulcros se abriram e quando se rasgou o véu.

Graças a Deus! Assim ficou posto o trilho de sangue da terra para o céu. Lemos que Jesus, no Espírito, entrou no céu, não com sangue de bodes e bezerros, mas seu próprio sangue (Hb 9.11-19). O trilho está posto até o trono da graça. Aleluia!

Quando o trilho de sangue ficou pronto, foi colocado o trilho de fogo também. O trilho de fogo foi posto no Dia de Pentecostes. Nesse dia, saiu o trem com passageiros para o céu. Agora vai com grande velocidade para a estação final. Pergunto-te hoje meu amigo: já entraste no trem da salvação? Estás com os passageiros que hoje cantam: “Estamos no trem que vai para o céu, com passagem grátis do Gólgota”? Caro amigo, se ainda não tens tomado o teu lugar, a passagem é gratuita. O preço foi o sangue do Cordeiro. Se quiseres, podes viajar na primeira classe.

Tudo é de graça! O trem tem vagão de restaurante onde receberás vinhos puros, bem purificados (Is 25.6).

Há também leite e mel para receberes sem dinheiro e sem preço (Is 55.1). Graças a Deus! Sobe nesse trem cujos trilhos se chamam Sangue e Fogo, pois só este é que segue para o ponto final. Tem cuidado para não embarcares no trem que corre nos trilhos chamados boas obras, porque esse pára na estação que se chama “próprio engano” e nunca entrará no Central do Céu. O primeiro trem chegará na Central Celeste à meia-noite (Mt 25.6). Então, o céu estará iluminado com a glória de Deus e do Cordeiro (Ap 21.23).

Os anjos estão esperando com as harpas nas suas mãos para cantarem o cântico de Moisés, servo de Deus e do Cordeiro, e para saudarem a noiva de Cristo. Oh que cântico glorioso! É como a voz de muitas águas.

De todos os vagões, ouve-se um júbilo: “Estamos no céu, na última estação!”

Aleluia! Chegamos sem acidente algum à glória de Deus! Estamos no céu para descansar da longa viagem, descansar eternamente. Ali salta o Noivo. Oh! Ele é glorioso! É como o sol quando na sua força resplandece (Ap 1.16). E a noiva, ao seu lado, está vestida de linho fino, puro e resplandecente (Ap 19.8). Ela é formidável como um exército com bandeiras (Ct 6.9). Ambos passam pelas ruas de ouro, atravessam o mar de vidro, para o trono de seu Pai, acompanhados de miríades de anjos. Ali, diante do trono, diz-lhe o Noivo: “Eis-me aqui, eu e os filhos que Deus me deu”, Hb 2.13. Então o Pai dirá com voz vibrante: “Bem-vindos meus amados filhos. Bem-vindos da terra de lágrimas, tribulações e tristezas. Bem-vindos, os do norte, do sul, do oriente e do ocidente. Assentai-vos à mesa no meu reino” (Lc 13.23-24).

Graças te dou, meu Pai, pelos trilhos de Sangue e Fogo! Graças te dou pelo trem da salvação e pela passagem gratuita. Graças te dou pelo meu Salvador bendito, Noivo da minha alma! Graças te dou por tudo eternamente. Amém.

 

Sangue e Fogo formam os trilhos de nosso trem, que nos levará para o Céu de Glória!
Que Jesus lhe purifique com Sangue e Fogo!

Que o inimigo seja repreendido da sua vida com Sangue e Fogo do Cordeiro!
A vitoria e nosso com Sangue e Fogo!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×

João Olimpio. Especialista em marketing de relacionamento responsável (MRR). Trabalho e ajudo pessoas a trabalhar em casa pela internet. E sou pregador da palavra de Deus. Servo do Deus vivo!!! Seja bem vindo!!!

No Responses

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Filament.io 0 Flares ×